Carregando...
Você está aqui:  Home  >  Economia e Negócios  >  Notícia

Casas de containers, uma alternativa prática e econômica

Por   /   9 de junho de 2017  /   Nenhum Comentário

As casas containers são tendência Mundial de sustentabilidade. Tiveram sua primeira instalação no ano de 2011 no Brasil, no interior do Estado de São Paulo, desde então vários municípios já as adotaram.
O vereador Charles Morais (PP), autor do projeto de lei que visa regulamentar a construção de casas com containers em Não-Me-Toque, acompanhado do empresário Osmar Carvalho, esteve em Sertão, na última segunda-feira (29), visitando o empreendimento do bancário Evandro Jacobs, o qual construiu moradias para estudantes feitas de containers.

Com material de alta durabilidade, o container para fins residenciais pode ter vida útil de até 90 anos

Evandro viajou à Holanda para conhecer as construções existentes e colocou em prática o conhecimento adquirido. Construiu quatro moradias para estudantes, cada uma com quarto de casal, sala/cozinha conjugada, área de serviço e banheiro numa áreade 30m². Cada container utilizado para o empreendimento mede 12m de comprimento x 2,90 de altura x 2,40 de largura. Para a conclusão de cada moradia com todos os acabamentos, instalações elétricas, hidráulicas, térmicas e acústicas e mão de obra, o empreendedor gastou em torno de R$ 36.000,00. A empresa Metaura estuda a possibilidade de ofertar a construção destas moradias em Não-Me-Toque.

– A primeira vista as pessoas acham estranho a ideia de morar em um container, mas após conhecer a qualidade do material e saber que existe acabamento térmico e acústico e que pode muitas vezes se tornar mais confortável que uma casa tradicional de alvenaria elas mudam de ideia – comentou o vereador Charles.
O projeto foi reapresentado e aprovado por unanimidade na sessão do dia 22 de maio e depende da sansão do prefeito. Por se tratar de um material com alta durabilidade, se for bem conservado, o container para fins residenciais pode ter vida útil de até 90 anos. Benefícios: Reutilização de recursos; versatilidade da obra ao longo da sua vida útil; baixo custo (evitando desperdícios) e praticidade; tempo de execução menor (tempo recorde) e gera menos entulhos; mais ecológico; possibilidade de suprimento do déficit habitacional.

 

Vereador Charles e o empresário Osmar de Carvalho estiveram em Sertão para conferir de perto a modalidade

 

Comentários

Comentários

Tags: , , , , ,
    Imprimir       Email